Curtas 2019: Destaques (10 de julho)

10 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

É um dos destaques maiores para este dia cinco de festival. Thurston Moore, fundador dos Sonic Youth e um dos mais importantes nomes na criação de novas linguagens em colisão com os padrões normativos, apresenta uma proposta de acompanhamento para a exibição de alguns filmes realizados por Maya Deren, uma das mais icónicas realizadoras da vanguarda americana. O filme-concerto acontece pelas 21h00 no Teatro Municipal.

 

Encerramos o ciclo de foco no realizador Todd Solondz com a passagem para de Felicidade. Apresentada frequentemente como a sua obra-prima, o filme representa, de forma única, o seu cinema. Entrelaçando diversas histórias de personagens solitários, desesperados e frágeis, o filme combina uma fina ironia, mas também uma compaixão por estes homens e mulheres que lutam para sobreviver num mundo cruel. O realizador participará ainda numa conversa com o público pelas 14h30 na Sala 2 do Auditório Municipal.

O Caso Cagligari, assim se intitula a exposição que assinala, em Vila do Conde, o centenário de um dos marcos do cinema expressionista alemão: O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wiene. A mostra integra obras inéditas de Daniel Blaufuks, Eduardo Brito, Reiner Kohlberger e Jonathan Uliel Saldanha criadas para a Solar – Galeria de Arte Cinemática. O dia de hoje será marcado pela visita guiada à mesma, a ter lugar pelas 16h00, e com participação de alguns artistas.

Destaque ainda para o arranque da Competição Experimental com filmes de Bill Morrrison, Deborah Stratman, Ken Jacobs, Floriann Fischer e Laura Huertas.

A fechar a noite, a performance Brainbows, de Rainer Kohlberger. Através de impulsos e ondas de luz pura, a sobrecarga intencional do aparato da perceção humana, Kohlberger conduz a impressões visuais que aparecem exclusivamente e literalmente no olho do espectador. Camadas de barulho, drones e luzes estroboscópicas revelam um sentido do infinito, que fascinam o autor como símbolo de abstração final, porque é algo inveteradamente nebuloso. A superfície da imagem e o espaço da imagem fundem-se assim num estado de consciência, no qual categorias como ser e não-ser, material e imaterial, parecem obsoletas.

Curtas 2019: Destaques (9 de julho)

9 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Continuamos de olhos voltados para o que de melhor se fez, nos últimos tempos, a nível mundial na curta metragem. A ter lugar pelas 22h45 na Sala 1 do Teatro Municipal, integra obras de Khris Cembe, Elena López Riera,  Pascal Blanchet e Rodolphe Saint-Gelais e Bogdan Muresanu.

Le Cortége é a primeira incursão no cinema do universo visual do ilustrador Pascal Blanchet – conhecido pelos seus romances gráficos e colaborações com Wes Anderson – em associação com o realizador Rodolphe Saint-Gelais e com Pierre Lapointe, que assina a música.

Khris Cembe, que viveu na Galiza na sua juventude, resgata, em Soy Una Tumba, quase como num sonho, memórias difusas da pobreza, da chuva e do vento, da perda da inocência infantil.

Los Que Desean é um encontro entre o ancestral e o contemporâneo em que tradições tão familiares para os locais se revelam extraordinárias aos olhos de estranhos e que marca a estreia de Elena López Riera no Curtas Vila do Conde.

Em Cadoul De Craciun, o realizador Bogdan Muresanu retrata, de forma magistral e em tons de humor negro, a paranóia coletiva alimentada pela repressão e pela vigilância, através de um pequeno episódio familiar passado nos últimos dias da ditadura.

Atenção ainda à última oportunidade para ver a selecção de Competição Nacional 1. Um bloco que integra a estreia de Maureen Fazendeiro no Curtas, com Sol Negro, o seu segundo filme, depois de Motu Maeva, obra que foi premiada no Doclisboa. Já de regresso está Diogo Baldaia, com Destiny Deluxe, uma obra que mistura diversos géneros, entre o thriller e o musical mostrando uma impressionate capacidade de invenção cinematográfica, cruzando o realismo com o onírico e criando um coming of age surreal e surpreendente. Em A Fábrica, Pedro Neves volta a marcar-nos com a sensibilidade social e humana que marca a sua obra e que o coloca como uma das mais interessantes vozes a pensar o cinema como agente da memória social.

Depois do fracasso da estreia de Todd Solondz com Fear, Anxiety & Depression, o cineasta acabaria por vingar no circuito do cinema independente americano com o sucesso de Welcome To The Dollhouse, uma mordaz sátira aos liceus americanos que é também um retrato de uma classe média suburbana, numa América desengraçada e feia,. Passa hoje pelas 23h00 na Sala 2 do Teatro Municipal.

 

A fechar a noite, no olhar especial que dedicamos à música, o Auditório Municipal recebe a performance-concerto dos Sereias, a juntar a amálgama sonora de punk, free-jazz e electrónica do colectivo com a poesia de António Pedro Ribeiro e as manipulações de Francisco Laranjeira para  imagens de Porto Abril 1975, O 11 de Março de 1975 e O 25 de Novembro Depois... .

 

Terça, 9 julho

 

Programa completo

 

14h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Panorama Europeu, País Basco

 

14h30 . Auditório Municipal

Curtas para Todos

 

16h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

Take One! Competição 1

 

17h00 . Auditório Municipal

Short Matters! 2

 

18h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 8

 

19h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Nacional 1

 

21h15 . Sala 1 do Teatro Municipal

Competição Nacional 2

 

21h30 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 1

 

22h45 . Sala 2 do Teatro Municipal

Competição Internacional 3

 

23h00 . Sala 2 do Teatro Municipal

In Focus . Welcome to the Dollhouse, Todd Solondz

 

23h30 . Auditório Municipal

Curtas 2019: Destaques (8 de julho)

8 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Aposta essencial do festival, o terceiro dia do festival é também o dia de início da Competição Nacional que resume a singularidade de uma nova geração de realizadores portugueses.

Dos nomes que têm sido reconhecidos nos festivais internacionais, Gabriel Abrantes, Diogo Costa Amarante, Diogo Baldaia ou Sofia Bost, até aos novos valores cujos filmes antecipam um futuro que queremos acompanhar, Maureen Fazendeiro, Alex Siqueira e Laura Carreira. E porque o festival se faz também de continuidade, regressam a Vila do Conde este ano: Mariana Gaivão, André Marques, Paulo Furtado e Pedro Neves. A selecção para a Competição Nacional completa-se com os mais recentes trabalhos de Rui Esperança, Vasco Saltão, Miguel Afonso, Francisco Valente  e Márcio Laranjeira & Sérgio Brás d'Almeida. Estas sessões vão ser seguidas de uma conversa com os realizadores.

 

A segunda feira do Curtas é ainda marcada pelos filmes de escola com a primeira das três sessões Take One!, onde poderão espreitar alguns dos nomes que, estamos certos, marcarão o futuro do cinema português. Uma selecção diversa e heterogénea de filmes produzidos por estudantes portugueses oriundos de escolas de todo o mundo. A complementar este foco no cinema português, uma conversa com a realizadora Sofia Bost, que abordará a transição da produção de cinema do contexto académico para o profissional.

 

A fechar o dia, a competição de vídeos musicais que compila alguns dos mais cinematográficos videoclips do último ano.

 

Programa

 

14h30 . Auditório Municipal de Vila do Conde

Curtinhas . Curtas para Todos

 

14h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Panorama Europeu – Bélgica

 

14h30 . Lounge Curtas

Conversas Take One! Com Sofia Bost

 

16h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Take One! 1

 

17h00 . Auditório Municipal de Vila do Conde

Short Matters! 1

 

18h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 6

 

19h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

In Focus: Storytelling, Todd Solondz

 

21h15 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Nacional 1

 

21h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 7

 

22h45 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 2

 

23h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Stereo . Competição Vídeos Musicais

 

Luz Vermelha em ante-estreia no Curtas

7 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Foi um dos mais mediatizados casos dos últimos 20 anos em Portugal.

No início dos anos 2000 um grupo de mulheres de Bragança juntaram-se num manifesto que pedia medidas para travar a proliferação de casas de alterne e a onda de prostituição brasileira que, de acordo com elas, estava a fazer a cabeça dos maridos. Auto-intitularam-se Mães de Bragança e fizeram manchetes dos principais meios nacionais até à referencial Times. A história haveria de ser recuperada pela RTP que atribuiu à dupla André Santos e Marco Leão o papel de a adaptar para uma série. Ainda sem uma data definitiva de estreia no canal público, o Curtas mostra em estreia nacional os dois primeiros episódios, naquele que é o regresso da dupla de cineastas a um festival que conhecem bem. Recordemos que estiveram por cá com trabalhos como Cavalos Selvagens (2010), Infinito (2011), Má Raça (2013) ou Pedro (2016). 

Com um elenco composto por vários nomes bem conhecidos do grande público, Margarida Vila-Nova, Joaquim Monchique, Mariana Badan, Sofia Nicholson, Tati Pasquali, Sara Norte, entre outros, Luz Vermelha passa hoje, pelas 21h15, na Sala 1 do Teatro Municpal de Vila do Conde.

Curtas 2019: Destaques do Dia (7 de julho)

7 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

É uma das secções nobres do festival, esta que olha as curtas metragens de produção recente que marcam os festivais e o panorama do cinema mundial. 

O segundo dia de festival fica marcado pelas diversas sessões de Competição Internacional, onde passarão, entre outras, o mais recente trabalho da dupla Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, R.I.S.E., My Generation, de Ludovic Houplain e Levittown, de Nelson Bourrec Carter.

Foi o primeiro filme de uma saga que haveria de marcar gerações desde a sua estreia. Rambo: A Fúria do Herói é o primeiro episódio de uma das mais mediáticas e famosas história de acção do cinema. Aqui apresentaremos a cópia restaurada da versão original do filme.

Marco Leão e André Santos não são presenças novas no Curtas. A dupla tem, ao longo dos últimos anos, passado por cá para apresentar os seus filmes, mas é com uma série que regressam este ano. Luz Vermelha tem estreia marcada para o segundo semestre deste ano na televisão pública e recupera a história das “Mães de Bragança” que ficou celebrizada, nos início de 2000, com um artigo da revista Times. Em Vila do Conde poderão ver, em primeira mão, os dois primeiros episódios.

 

A tarde de domingo vai contar ainda com uma conversa com o realizador Kleber Mendonça Filho sobre Bacurau. A mesma acontece pelas 15h00 no Teatro Municipal de Vila do Conde. A fechar o dia, um panorama sobre a produção nacional com a escolha de algumas das mais interessantes dos últimos 12 meses. Esta sessão integrará Past Perfect, de Jorge Jácome, O Mar Enrola na Areia, de Catarina Mourão, e Bela Mandil, de Helena Estrela.

 

Programa

11h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Curtinhas M3

 

14h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Panorama Europeu – Croácia

 

15h00 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Curtinhas M6

 

15h00 . Teatro Municipal de Vila do Conde

Conversa com Kleber Mendonça Filho

 

16h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Showcase ESMAD/Porto

 

16h30 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Cinema Revisitado . Rambo: A Fúria do Herói, Ted Kotcheff

 

18h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 4

 

19h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 9

 

21h15 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Da Curta à Longa . Luz Vermelha (Episódios 1 e 2), Marco Leão e André Santos

 

21h30 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

In Focus . Diários de Um Falhado, Todd Solondz

 

22h45 . Sala 1, Teatro Municipal de Vila do Conde

Competição Internacional 1

 

23h00 . Sala 2, Teatro Municipal de Vila do Conde

Panorama Nacional 1

Curtas 2019: Destaques do Dia (6 de julho)

6 Julho 2019
Share on Facebook Share on Twitter

Está oficialmente aberta mais uma edição do Curtas!

 Em dia de arranque há programação dedicada a todas as idades nas diversas salas do festival. Ao início , a marcar a abertura da secção infanto-juvenil do festival, Curtinhas, a estreia da nova aventura de Woody e seus amigos em Toy Story 4 (versão 3D). Pelas 17h30, a sala um do Teatro Municipal de Vila do Conde recebe o filme-concerto de Tiago Cutileiro e Marta Navarro. Uma encomenda do Curtas à dupla para construir um ambiente sonoro para a centenária obra de Robert Wiener, O Gabinete do Dr. Caligari. Obra que serve ainda de mote para a exposição O Caso Caligari, que reunirá obras inéditas de Daniel Blaufuks, Eduardo Brito, Rainer Kohlberger e Jonathan Uliel Saldanha na Solar Galeria.

Pela noite, abertura oficial do programa da Curta à Longa com a antestreia nacional de Bacurau, o mais recente filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, vencedor do prémio do júri na edição deste ano do festival de Cannes. Com interpretações de Sónia Braga e Barbara Colen, entre outros, Bacurau é uma impressionante alegoria da atual situação política brasileira.

No arranque do programa especial que, este ano dedicamos ao norte-americano, Todd Solondz, pelas 23h00 passagem de Uma Vida de Cão, um filme onde um cão serve de ponto de entrada para as vidas disfuncionais de um conjunto de humanos. A sessão será apresentada pelo realizador. Última sessão do dia, a olhar um dos momentos que marcou a programação do 25º Curtas. Mão Morta – Mutantes S.21 – 25 Anos um documentário de João Sá em torno do concerto e aniversário de um dos mais emblemáticos discos da banda bracarense.     

←prev 1  I  2  I  3  I  4  I  5  I  6  I  7  I  8  I  9  I  10  I  11  I  12  I  13  I  14  I  15  I  16  I  17  I  18  I  19  I  20  I  21  I  22  I  23  I  24  I  25  I  26  I  27  I  28  I  29  I  30  I  31  I  32  I  33  I  34  I  35  I  36  I  37  I  38  I  39  I  40  I  41  I  42  I  43  I  44  I  45  I  46  I  47  I  48  I  49  I  50  I  51  I  52  I  53  I  54  I  55  I  56  I  57  I  58  I  59  I  60  I  61  I  62  I  63  I  64  I  65  I  66  I  67  I  68  I  69  I  70  I  71  I  72  I  73  I  74  I  75  I  76  I  77 next→
ETIQUETAS